sábado, 29 de maio de 2010

O tempo voa...mas a Gastroentrite näo!!

Pois é meus amigos...Näo há quem páre o tempo!
Ainda há pouco estávamos em Lisboa e nao tarda faz 4 meses que estamos fora...ainda há pouco estiveram cá as Anas...
Ainda há pouco as ventosas se separam e fui à Ilha de páscoa...ainda há pouco sairam de cá os fabulosos 4...e sem dar por ela, tenho a sensaçao que foi ontem que tive a minha primeira gastro, e afinal, ela nao tinha passado com o tempo, como tudo o resto...esta veio para ficar!!!! Ahahahaha

Pois é, regressei de Nazca, onde me despedi da minha querida irmä e Vilhs com muita tristeza e de gastro em grande ebuliçao...uma vez mais! Já nao posso ouvir falar da dita cuja e no entanto näo há meio dela perceber que nao a quero por perto!

Mas antes que me esqueça...
Nazca! Fomos os três "pa"Nazca e foi lindo!
Cometêmos a loucura de estoirar mais uns dólares e resolvemos subir a uma avioneta e ver as famosas linhas lá do cimo e valeu bem a pena!
Estávamos os 3 eufóricos, parecíamos miúdos! É bastante mais impressionante do que imaginava e só tenho pena que as fotos nao permitam que se perceba a magnificência de tudo o que vimos, porque eu voltei de lá encantada!

Após täo extenuante visita démo-nos ainda ao luxo de dar um saltinho à piscina do hotel que nos vendeu os bilhetes, e a noite terminou com um belo jantar e uma saida ao que julgámos que seria a discoteca local!
As únicas descriçoes que me atrevo a fazer: meninas de indumentária algo reduzida, homens baixinhos...muitos...e sem porta no WC que dava directamente para a sala!!! Luz vermelha, um palco com um varao no meio onde esperámos a qualquer momento ver uma "senhora" empoleirada, e uma wc de mulheres onde pingava (sabe-se lá o quê, pois felizmente as luzes eram muito poucas!) em cima de quem quer que tentásse realizar as suas necessidades na sanita...todo este cenário só me deixa concluir, que o meu corpinho sentiu-se tao confortável que no dia seguinte me agradeceu com o retorno da minha amiga Gastro!! Aquele local, foi algo que nunca esquecerei, e que coroou o fim da estadia da minha irmä e do Vilhena! Viva a disco de Nazca!!! :D

E assim foi que regressei aos braços da minha querida companheira de viagem que me esperava em Arequipa: em total desarranjo!

Após 3 dias de dormir horas a fio, café e molenguice, eis que resolvêmos que estava na hora de seguir viagem em direcçao à Bolivia! A viagem estava marcada para a noite...ao fim do dia aqui a "je" começou novamente a sentir-se mal (como já vai sendo hábito!) mas mesmo assim seguimos viagem para o que pensámos que seriam as últimas horas de bus no Perú.

O bus...esse täo amado meio de transporte sul americano...foi a minha desgraça!
O cheiro era intenso e nauseabundo...atrás de mim um senhora vomitava..o meu estômago ás voltas...frio...o meu intestino ás voltas...e nao aguentei mais...tentei ir à wc...trancada...fui ao condutor e a resposta foi:
-Senhorita, tiene que usar los baños ecológicos!
No bus a Inês, mais tarde, disse-me que se ouviu rir...
Eu ainda hesitei...perguntei: E isso onde é?
- A fuera senhorita! Atrás, donde encuentre! Disse o motorista perante a minha cara de incrédula...e eu juro que só me apetecia saltar-lhe em cima!!!!
Que amargura, que afliçao...lá fora só homens a urinar ao ar, nem um local abrigado p mim, eu com medo de ir muito longe nao fosse alguém estar por lá e me atacar...e as cólicas...ai as minhas cólicas...Foi, infernal esta viagem!!! Infernal!!!

Conclusao, dada a situaçao, acabámos por nao chegar ao destino, e resolvemos ficar numa vila antes, onde procurámos um hostal as 3h da manhä onde eu pudésse descansar e no dia seguinte ir ao hospital! Abençoada Inês que se nao estivésse a meu lado nao sei se nao teria corrido pior...Só me lembro dela, de manta polar de riscas aberta, só com a cabecinha por cima, a tapar-me enquanto tentava libertar ao mundo o meu mau estar e deixava atrás de mim um rio... Pobres de nós, senhoritas perdidas neste mundo sem regras!!!!

Dos dias seguintes apenas me lembro que a grande Inês nada deixou que faltásse, e a vila que nos acolheu, afinal tinha mesmo um hospital bem agradável e onde fui muito bem tratada, e onde até um concurso de danças na escola local tivémos o prazer de apreciar! Foi uma estadia santa, de muita calma e tranquilidade e onde pude finalmente ser diagnosticada e medicada convenientemente! É DESTA QUE A MATO DE VEZ!!!

Hoje, já em La Paz, posso afirmar que foi o melhor que fizémos, e que foi uma das vilas que melhor nos acolheu! Obrigada Juli!!!!

Acho que depois desta posso finalmente deixar de falar do meu problema "gastroentrítico" e voltar a falar do bom que é viajar e estar aqui, e conhecer tanta gente interessante!! Viva, viva, viva!!!!! :D

1 comentários:

sandra disse...

ohh amiga, que pena que tenhas que andar assim... =/ mas é agora! é desta! E VAI EMBORA PARA NUNCA MAIS VOLTAR!!!